EXPERIENCIAS NO CURSO COM MULTIMIDIA

Thursday, July 06, 2006

TRABALHO DE CONCLUSÃO
PROJETO DE VÍDEO - ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Título: Alimentação e qualidade de Vida – Interação Educativa numa Perspectiva Transdisciplinar
Identificação: Maria Verônica Ferreira Landmann, Rua Sol, 156, Bairro Glória, Joinville - SC.
Parcerias Professores de todas as disciplinas da escola, supervisoras, orientadoras, enfermeiras do posto de saúde local, nutricionista da prefeitura e com os alunos de todas as séries (1ª a 8ª série).
Justificativa: No momento atual, o termo segurança alimentar se tornou destaque em todos os países, e representa a responsabilidade do governo de garantir a produção, a distribuição e, principalmente, o consumo da quantidade e qualidade dos alimentos que cada pessoas precisa ter. Assim, o tema alimentação se transformou numa preocupação vigente, atingindo até o setor da saúde, onde os médicos compreendem a ligação de muitas doenças com a inadequação alimentar. Sabe-se que em relação ao acesso ao alimento, grande número da população precisa da intervenção política governamental, mas, quando o fator se refere ao consumo inadequado, sente-se haver necessidade também da intervenção da escola, no sentido de orientar nutricionalmente nossos alunos e a comunidade, para saber selecionar e quantificar os alimentos a serem consumidos. Existe uma idéia de que comer bem é comer muito ou comer carne, o que não é verdade, segundo a opinião do doutor em nutrição, José Eduardo Dutra de Oliveira. É preciso ensinar as pessoas a comerem nutricionalmente bem, e exigir políticas e programas que promovam a boa alimentação. O que se pretende, com este trabalho, portanto, é desenvolver atividades educativas sobre nutrição com a comunidade escolar para conscientizá-la sobre a valor nutricional dos alimentos e a influência destes nutrientes no desenvolvimento humano, bem como, refletir sobre os problemas de saúde ocasionados por hábitos alimentares incorretos. Neste caso, pensa-se em ampliar o quadro de visão das pessoas sobre alimentação, que, normalmente, é fundamentado em conhecimentos muito superficiais, em propagandas de alimentos ou de dietas que até deveriam ser proibidas. Para se garantir a segurança alimentar populacional as pessoas precisam se alimentar de maneira correta e para que isso aconteça faz se necessário o conhecimento sobre os riscos à saúde quando a pessoa alimenta-se de forma inadequada.
Objetivos: Elaborar o cardápio alimentar praticado na família Conhecer os conceitos básicos da nutrição e saúde. Identificar os nutrientes e sua função no organismo. Selecionar e caracterizar uma dieta adequada a nossa alimentação. Valorizar os hábitos alimentares da região compatíveis com os fundamentos da nutrição. Reconhecer a importância da participação comunitária como meio de garantir o acesso a uma dieta adequada.Apropriar-se da capacidade de utilização de recursos tecnológicos para construir o conhecimento e comunicar-se.

CRONOGRAMA DAS ATIVIDADES DO PROJETO
ATIVIDADES A SEREM REALIZADAS

Agosto Levantamento do material teórico Como Pesquisa teórica livro, revistas, fitas/DVD (professores).
Agosto Reunião para o planejamento transdisciplinar Como Professores no auditório da escola junto com a equipe técnica-pedagógica para a elaboração e o compartilhamento do projeto.
Setembro Apresentação do tema para a comunidade escolar Como Lançar o tema utilizando um vídeo a importância da alimentação saudável, e expor a necessidade de se trabalhar com o assunto junto aos alunos em sala de aula.
Setembro Levantamento dos conhecimentos prévios junto aos alunos Como Relacionar as dúvidas e as certezas sobre o tema identificando o que o aluno sabe e o que não sabe e precisa saber sobre o assunto.
Setembro Planejamento e distribuição das atividades a serem desenvolvidas junto aos alunos Como Cada professor responsabiliza-se por atividades a serem desenvolvidas junto os alunos.
Setembro/Outubro Desenvolvimento das atividades junto aos alunos Como Confirmar as certezas e solucionar as dúvidas utilizando-se de pesquisas; entrevistas na comunidade sobre o cardápio alimentar; seleção de vídeo sobre tema; filmagem dos momentos centrais do trabalho para exibição na socialização; construção do relatórios sobre o trabalho desenvolvido; montagem do jornal mural da escola.
Novembro Socialização dos trabalhos realizados Como Através da exposição de trabalhos em: -painéis, vídeos sobre o cardápio alimentar, - vídeos a respeito do conteúdo - comparativo entre cardápios identificados como inadequados e cardápios reconstruídos -relatórios dos alunos - exibição do vídeo produzido pela escola.

AVALIAÇÃO

A avaliação será contínua durante todo o processo observando-se a realização das atividades e intervindo sempre que necessário.Serão realizadas verificações de aprendizagem utilizando-se dos instrumentos utilizados na construção do conhecimento como as entrevistas, os relatórios, o desenvolvimento das atividades.

Tuesday, July 04, 2006

INTEGRAÇÃO DE TV E VÍDEO NO CURRÍCULO ESCOLAR


Os recursos audiovisuais são ferramentas de excelente qualidade para colaborar no desenvolvimento cognitivo, social e emocional dos alunos pois, esses recursos são capazes de influenciar, transformar, contribuir para a reflexão, percepção, favorecendo assim a motivação.
Diante de um recurso audiovisual, (ex. um filme) os alunos se envolvem diretamente com os personagens, podem vivenciar os acontecimentos representados em cada cena, relacionar esses acontecimentos com a vida e assim poder lidar com seus próprios conflitos.
O professor quando integra recursos audiovisuais em suas aulas, deve ter objetivos claros, vinculados aos conteúdos da aula para que os mesmos possam ter influências positivas no desenvolvimento cognitivo, social e emocional dos alunos.

Friday, June 02, 2006

A IMAGEM VIDEOGRÁFICA A SERVIÇO DO ENSINO


QUADRO DE AVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS TELEVISIVOS

Embora alguns programas sejam aqui avaliados como educativos, não se pode classificar a programação da tv aberta brasileira, nos horários de maior audiência como sendo boa, porque nestes momentos os programas transmitidos são de baixa qualidade educativa. Não há uma preocupação das emissoras em depurar informações e fatos que venham a contribuir com a vida das pessoas.
Neste caso, considero que esses programas não atendem às necessidades da população; eles não permitem que os espectador reflita, introduza análise e interpretações, porque estas ações já são desenvolvidas pelas redes, empresas globalizadas, que visam o lucro exclusivamente.
A escola, portanto, deve incorporar a tv como complemento do seu processo educativo fazendo uma triagem e proveitando o que traz de bom; mas jamais abandonar os textos escritos no contexto da prática pedagógica. A escrita é uma linguagem cuja aprendeizagem é complexa e a escola deve investir incessantemente para que os alunos se apropriem dela e partir daí descobram o mundo e atuem dentro dele.

VENDO E COMPARANDO PROGRAMAS TELEVISIVOS
O que se observa nos programas de auditório é que todos empregam variados recursos para cativas o público a que se destina.
Bom Dia e Companhia é um programa para crianças que exibe um cenário colorido, músicas bem alegres, coriografias desenvolvidas pelos dois apresentadores que são bem receptivos, distribuindo sorrisos para o pequeno espectador e o convidando para se animar e participar da festa. Os desenhos são grandes atrativos, prendem as crianças no contexto de suas histórias e as transportam para o mundo da imaginação.
Caldeirão do Huck apresenta uma programação para atrair o público juvenil, o apresentador, a platéia e os números buscam cativar o interesse dos jovens, embora demonstrem em suas estratégias distorção de certos valores, dando outra conceituação à sexualidade, liberdade e relacionamento. Neste programa há um contrante jogo de imagens (movimentação de câmeras direto), mas o centro da atração é sempre a figura do apresentador.
O programa para adulto, Domingão do Faustão, emprega recursos para prender a atenção de sua platéia: o apresentador também é figura cental, há grande interação deste com sua equipe de produção, de forma que o público aprecia os números exibidos, mas também recebe noção de como os mesmos são produzidos. O programa é alegre, como já se falou, porque se destina a promover o entretenimento, e nisto está centrado.

Thursday, June 01, 2006

SOBRE AS LINGUAGENS DA TV E DO VÍDEO

Acredito que a tv e o vídeo agragam valor ao processo educativo, a considerar que sua introdução nas aulas gera motivação, entusiásmo e maior concentração da classe. É preciso, no entranto, refletir sobre o valor significativo de sua utilização no processo de ensino-aprendizam; tal valor esta em acrescentar informações que contribuam com a aprendizagem dos alunos, permitindo-lhe ampliar a sua visão de mundo e a desenvolver atitudes positivas frente ao seu meio. Neste caso, o emprego das imagens televisivas a serviço do processo educativo, implica na seleção de programas que conciliados com o processo discursivo e medição no contexto da sala de aula, pode contribuir para o desenvolvimento de uma consciência mais crítica e mudança de atitudes dos alunos.

Friday, May 12, 2006

Tecnologia no cotidiano escolar

Vivemos cercados de tecnologias: TV, TV a cabo, antenas, vídeo, DVD, telefone celular,computador, internet com DSL, gravador de CD, aparelho de som, máquina de lavar, secar, forno elétrico e microondas, geladeira fost free, máquina fotográfica digital, caixa eletrônico... Estamos tão acostumados com toda essa tecnologia que a falta de qualquer um desses, nos causa transtornos.
Em casa costumo escolher e selecionar os programas de televisão, procuro dar preferência aos bons filmes, programas divertidos, educativos, tele jornais, etc.
Na escola a televisão serve como ferramenta para enriquecer a aula. O professor ao assistir um filme (bem escolhido) com seus alunos e com objetivos vinculados aos da aula, deve propor aos alunos que assistam com o propósito de refletir, criticar, promover debate sobre o tema abordado e fazer comparações com a nossa realidade.
As novas tecnologias devem ser compreendidas como elementos mediadores para a construção da nova representação de sociedade. Vivemos num processo de globalização onde as novas tecnologias se destacam causando alterações na sociedade. Utilizar tecnologias em sala de aula é um processo que requer integração dessas tecnologias com o processo educativo. É necessário que os professores saibam como e porque utilizar tecnologias em sala de aula. Vivemos num mundo formado por rápidas e profundas mudanças, fruto da revolução tecnológica que acaba transformando gerações.
O homem necessita aprender para desenvolver sua capacidade cognitiva, deve buscar seus conhecimentos, por meio de leituras, reflexões, enfim estudar, estar constantemente atualizado para ser capaz de discutir inclusive sobre a televisão que hoje interfere tanto na vida das famílias.
A TV não dispensa uma leitura interpretativa, penso que as pessoas não sabem assistir televisão, deixam-se influenciar por filmes, programas fúteis , não sabem criticar, aceitam tudo.
O papel do educador ao trabalhar com TV e vídeo na sala de aula deve ser para tornar a aula diferente e produtiva, com objetivos vinculados ao tema que está sendo discutido e não apenas passar filmes a fim de distrair os alunos. O professor deve ensinar os alunos a assistir TV, para que não fiquem alienados.

Wednesday, May 03, 2006

Avaliação

Este blog foi criado para compartilhar e refletir sobre as ações pedagógicas que fazem a diferença no que se refere ao desempenho do aluno na sala de aula.